Seja bem vindo!

Nova Canaã

Home
Fique por Dentro

# Suplementar nas Águas: “Empurrar o carro ladeira Abaixo”

POR: Fortuna Nutrição Animal

Bovinos criados em sistemas de pastagens, tendo o pasto como a principal fonte de alimento, passam por dois momentos distintos ao longo do ano, no que se refere a disponibilidade e qualidade do alimento. A estação da seca é caracterizada por baixa oferta de pasto onde suplementar não é apenas uma opção e sim uma necessidade para garantirmos que os animais desempenhem mesmo diante aos desafios. Nas águas a oferta de pasto é abundante e se somando a uma boa suplementação pode-se alcançar excelentes desempenhos.

Nas águas, o produtor deve aproveitar para acelerar o ganho de peso, melhorar os índices zootécnicos e aumentar desempenho econômico na propriedade.

Os nutrientes disponíveis nas pastagens são importantes e fazem com que animais que retornam da seca, apresentem uma boa melhora nas condições de score corporal, mas os teores de nutrientes, principalmente proteína e energia do capim, não são suficientes para explorar todo o potencial de ganho de peso para o período das Aguas.

Para complementar os nutrientes do capim, existem diferentes estratégias de suplementação que podem ser utilizadas de acordo com a realidade de cada propriedade.

A suplementação mineral contém macro e micro minerais, elementos fundamentais para suprir as exigências dos animais. A utilização de suplementos minerais no período das águas é amplamente adotada, porém muitos produtores estão cada vez mais optando por aumentar os níveis de suplementação visando maior desempenho zootécnico e econômico.

A suplementação proteica, além de fornecer os macro e micro minerais, complementa a proteína obtida na pastagem. A suplementação proteica é fornecida de 1 a 2 gramas de suplemento / kg de Peso Vivo do animal. Este fornecimento de proteína via suplemento se somando a proteína do capim garantem um desempenho melhor em comparação a suplementação mineral, segundo Sampaio (2010) e Roth(2011) a suplementação de um proteinado de 1grama suplemento / kg Peso vivo, proporcionou um ganho adicional de médio de 142 gramas /dia em relação ao suplemento mineral.

Uma outra estratégia a ser utilizada é a suplementação proteico-energética que é feita para agregar o fornecimento de carboidratos juntamente a proteína. Em sistemas intensivos de produção e com grande disponibilidade de forragem nas águas, a inclusão de carboidratos na dieta permite melhorar a digestão da fração solúvel da proteína da forragem, com maior disponibilidade e absorção desses nutrientes. Os ganhos adicionais de um proteico energético pode chegar em 285 gramas /dia adicionais em relação ao suplemento mineral, Sampaio (2010) e Roth(2011).

Os aditivos promotores de crescimento (Salinomicina, Flavomicina, Virginiamicina, Lasalocida, Narasina etc.) e demais aditivos nutricionais são aliados importantes da suplementação e devem ser utilizados afim de melhorar o aproveitamento dos nutrientes vindos do pasto e suplementos, para garantir a melhora de desempenho.

A adoção de qualquer uma das estratégias de suplementação deve passar por uma análise antes da sua adoção, considerando capacidade de fornecimento, estruturas de cochos e água, disponibilidade de forragem e categoria animal, desempenho esperado e etc.

Para obter resultados esperados, além de definir bem o protocolo nutricional a ser adotado, alguns cuidados devemos ter:

  • Dê preferência para cochos cobertos;
  • Evitar o acumulo de água dentro do cocho, que reduz o desperdício de produto e riscos de intoxicação dos animais;
  • Cuidado com buracos e poças de água em frente e ao redor do cocho, pois dificulta o acesso dos animais ao suplemento;
  • Retirar do cocho suplemento molhado ou placas endurecidas de mineral para não afetar o consumo;
  • Valorizar e treinar o salgador a respeito da importância da suplementação nas águas e correto fornecimento para evitar desperdícios com chuva;
  • Monitorar sempre o consumo de suplemento para garantir que todos estejam ingerindo de forma adequada.

Definitivamente suplementar no período das águas é “empurrar o carro ladeira abaixo” onde um bom suplemento se SOMA ao pasto com quantidade e qualidade, e MULTIPLICA os resultados!

Fonte: Assessoria Fortuna Nutrição Animal

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Veja também

Blog
7 de julho
Check list para o pré-confinamento da sua propriedade
O confinamento, assim como todo o empreendimento, possui desafios e está sujeito a falhas no …
Saiba mais
Blog
2 de março
# Manejo Nutricional na Desmama
Entende-se por desmame, o processo de separação do bezerro de sua mãe, uma vez que …
Saiba mais